Tag Archives: mudar

Não só tenha opinião…

14 maio

Tenha argumentos suficientes para conseguir expressar a sua opinião, pois de nada valerá se ela for guardada na caixinha decorada com um cadeado dentro do corpo que você carrega.

Opiniões são valiosas, elas fazem parte de seu caracter e não deve ser encarada como algo a ser imposto. E sim como algo à SER ACRESCENTADO. Cada um é cada um, não eh? E assim as opiniões acompanham, e por mais que você discorde e a maior parte (ou não) da sociedade discorde, ela deve ser respeitada, ouvida e analisada.

Sociedades são compostas por grupos de pessoas com costumes e crenças diferentes. Com idéias e princípios distintos. Uma sociedade não pode ser composta por cópias de um mesmo ser, integralmente. Todos fariam as mesmas coisas, o mundo seria habitado por 7 milhões de corpos e 1 mente!

E hoje nos deparamos com várias mentes, mentes muitas vezes vazias cheias de informações processadas,  mastigadas. Amarrotadas de opiniões alheias. E não condeno a cada um de nós isoladamente, e sim todos nós, pois construímos uma linhagem de aprendizado que condiciona este processo.

Ninguém nasce sabendo, e ninguém nasce sabendo como deve saber, ou seja, É PRECISO ENSINAR A APRENDER. Confuso? Pois é, não é nada simples. Mas trata de apresentar caminhões e orientar, e não impedir de que façam escolhas que vão contra a sua.

Devido  isto, existem pessoas que se julgam melhores e superiores. Que acreditam fielmente que podem impedir outras pessoas de fazerem escolhas, que eles tem o DIREITO e OBRIGAÇÃO de fazer isso. E cabe a nós, que pelo menos tentamos ver além do cabresto que estamos acostumados, ajudar outras a fazerem o mesmo, ou pelo menos apontar um foco de luz lá na frente.

Anúncios

(Re)Encontrei a princesa.

9 maio

Encontrei meu príncipe encantado.

Você sabia dês de sempre que seria sua. E eu boba, ficava aqui me remoendo esperando um brilho.
Então você chegou com seu cavalo branco, desceu me olhou e disse: Vamos comigo para o paraíso?
Não pensei duas vezes, e um sorriso logo se abriu em meus olhos. Você pegou minha mão e me levou, para onde jamais alguém poderia me levar: só você, só você podia.

Hoje conversando com uma pessoa que não falava a anos, ele me perguntou: por que você está solteira?
Ele ficou espantado quando falei que não estava namorando. Pois como ele mesmo lembrou, nunca me viu sozinha. E é verdade. Terminava um namoro e logo engatava outro, não para tentar esquecer, mas sim porque estava carente (eu acho).
Observação que muito me lembra uma frase que li no livro da maravilhosa Elizabeth Gilbert, Comer Rezar e Amar. Ela também tinha este sério problema.

E o que pude perceber é que isso é medo de ficar sozinha. Nunca fui uma pessoa de muitos amigos, sai toda hora, com turma… Eu saio com o meu namorado. E isso só piorava essa situação, criando um abismo, onde está você e seus relacionamentos de um lado e seus amigos do outro.

O que estou querendo dizer é que o rumo deste pots mudou completamente (ou não, talvez ainda dê para voltar ao poeminha).
Eu não sei mais o que escrever além de que estou triste agora.
Não sou uma pessoa sem amigos e vim aqui me lamentar, mas acontece que pisei na bola feio com eles e está sendo difícil reconquista-los.
Não estou sabendo lidar com as múltiplas faces que um ser humano deve ter.
Mas acho que poderia deixar de ser “a menina séria” e começar a ver a vida de outra maneira, não larga tudo como fiz este ultimo mês, mas parar de me preocupar demais com tudo e todos, o que vão pensar, o que vão achar, e começar a fazer, a falar, independente dos outros. Mas claro não se tornando uma cretina. O que estou falando é que não quero mais deixar de fazer as coisas por achar que iram achar de mim, palhaçada isso.

Eu sou uma boa pessoa, e amigos me admiram pelo que sou, e acho que já passou da hora de ter mais confiança em mim e começar a abrir meus próprios caminhos.

Essa maravilhosa imagem (da Nubia Abe) ilustra meu pensamento.
Por mais que o mundo esteja de ponta cabeça, ele ainda pode continuar lindo.